Diante de uma crise, é imprescindível manter as rédeas do seu negócio, firmes.

Estar por dentro de todas as entradas e saídas, além de obrigações da sua empresa não é tarefa fácil. Mas existem alguns índices que podem ser cruciais para que a saúde do seu negócio esteja saudável, mesmo em meio a momentos de instabilidade.
Sendo assim, analisar os mais variados indicadores financeiros é essencial para se ter uma ideia da atual realidade da sua empresa e também para projetar a situação futura de seu fluxo de caixa.

Apesar de entender a importância desta avaliação de resultados, muitos empresários não possuem uma visão exata a respeito de quais indicadores financeiros realmente devem ser analisados, devido ao fato de não possuírem tanta experiência em relação a gestão financeira de seus negócios e nem um sistema de gestão empresarial, o que faz com que acabem controlando as finanças muitas vezes de uma forma manual.

Mas você sabe o que são indicadores financeiros, afinal?

Indicadores financeiros nada mais são do que métricas de desempenho, que são obtidas por meio dos mais variados demonstrativos financeiros que envolvem uma determinada empresa.

Os principais objetivos desses indicadores é fornecer aos empresários uma boa base de dados para a tomada de decisão. Além de permitir uma avaliação precisa referente a situação financeira de seus empreendimentos.E

Além de possibilitar o acompanhamento do desempenho da empresa a um médio e longo prazo, são informações absolutamente importantes para auxiliar no planejamento e elaboração de novas estratégias no ambiente empresarial.

A partir dos dados obtidos, é possível enxergar com mais clareza os principais pontos fortes e pontos fracos da sua empresa. Isso, no que diz respeito aos fatores que trazem um maior retorno e aqueles que geram uma maior quantidade de despesas.

De uma forma geral, podemos dividir os indicadores em 5 grupos, voltados para a análise de diferentes aspectos:
• Lucratividade: Estes indicadores são responsáveis por relacionar algum dado referente a DRE (Demonstrativo Resultado do Exercício) com a receita líquida da empresa, que é a receita gerada pelas vendas especificamente. A lucratividade, portanto, indica o quanto a empresa obteve efetivamente de lucro com as vendas em um determinado período;

• Rentabilidade: permitem identificar o quanto a sua empresa obteve de lucro em relação às receitas geradas a partir das vendas, ativos e pelo capital que foi investido pela empresa;

• Estrutura de capital: são voltados para analisar o índice de endividamento de sua empresa. E, também a sua capacidade de gerar capital para arcar com os juros;

• Liquidez: enquanto os indicadores de estrutura de capital avaliam a capacidade de geração futura de caixa por parte da sua empresa para cobrir as dívidas, os indicadores de liquidez proporcionam uma avaliação a respeito da viabilidade de seu orçamento atual para cumprir com os compromissos financeiros dentro de um curto prazo;

• Atividade: são indicadores responsáveis por avaliar o quanto a sua empresa leva de tempo para transformas as contas em vendas ou caixa;

Sabemos que este é um assunto complexo e poderíamos desenvolver páginas e páginas de conteúdo sobre isso, mas, o que você precisa saber é, o BPO Financeiro pode te ajudar a colocar em ordem todos esses indicadores, além de outros, como a Taxa Churn que é uma métrica que indica o quanto sua empresa perdeu de receita ou clientes, que te ajuda a entender por que seus clientes abandonam o seu produto ou serviço, e isso é vital para conquistar um crescimento sustentável.
Somos especialistas neste assunto e temos uma equipe à disposição para esclarecer todas as suas duvidas, e mensalmente acompanhar o seu negócio, oferecendo soluções que contribuam com o seu sucesso.
Entre em contato conosco!