O fluxo de caixa é o controle da movimentação financeira do seu negócio. Nele projeta-se a movimentação financeira (entradas e saídas de recursos financeiros) em um determinado período.

As projeções permitem prever se faltará dinheiro e quais providências podemos adotar a respeito. Elas também informam se e quando sobrarão recursos e indicam onde podemos aplicá-los, para que possamos avaliar se o caixa estará equilibrado.

É o fluxo de caixa que sinaliza prazos para investimentos bancários, quitação de dívidas, despesas, planejamento e investimento em seus negócios.

Ao iniciar o fluxo de caixa, devem ser inseridas todas as despesas geradas até o momento de abertura do seu negócio (ou seja, todo material comprado, reforma, custos fixos e variáveis, etc.).

Ao iniciar um fluxo de caixa, deve-se seguir estes passos:

  1. Verifique o saldo inicial de sua empresa. É necessário pontuar que, ao menos na fase inicial de sua empresa você precisará ter outras fontes temporárias. É o chamado de capital de giro, para não “ficar no vermelho”. Recomenda-se que o capital de giro corresponda a uma reserva que cubra, ao menos, os primeiros seis meses do negócio.
  2. Classifique suas despesas e receitas. Atenção para alocar as receitas adequadamente no mês ou período em que for recebido o valor (por exemplo: venda a prazo).
  3. Registre todas as entradas de caixa daquele período. Entradas são os valores recebidos com suas vendas e/ou prestação de serviços. Cuidado para não confundir entrada e receita. Um empréstimo, por exemplo, deve ser anotado como entrada, mas jamais como receita, uma vez que é uma entrada de recurso que não adveio da atividade fim da empresa.
  4. Registre todas as saídas de caixa do período. Separe as saídas em “fornecedores”, “despesas” e “outras saídas”. Da mesma forma acima, não se pode confundir saída e despesa, como, por exemplo, no caso de compra de um novo equipamento. Afinal, o equipamento novo poderá lhe trazer retorno em algum momento, pois otimizará seus processos, diminuindo tempos de execução e deixando o cliente mais satisfeito, ou seja, você está realizando um investimento.
  5. Atualize e corrija os lançamentos e diminua as saídas das entradas para obter o resultado do período.

As empresas prestam muita atenção ao seu custo fixo e procuram gerenciá-lo o mais cuidadosamente possível. Porém, profissionais que trabalham nas funções de finanças, contabilidade, planejamento e análise financeira de uma empresa gastam um tempo significativo avaliando o fluxo de caixa nos negócios e identificando possíveis problemas, isso porque a visão de um profissional faz toda a diferença para o sucesso de seu negócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *