Open Banking ou Banco Aberto, promete mudar a forma como o mercado financeiro funciona. É uma espécie de plataforma que permite a integração de API (interface de programação de aplicativos).

O conceito é simples: o cliente é o dono dos seus dados, e não às instituições financeiras.

Para simplificar, isso significa que o Open Banking permitirá que as pessoas movimentem suas contas a partir de diferentes plataformas e não só pelo aplicativo ou site do banco.

Por meio do Open Banking, vai ser possível visualizar em um único aplicativo o extrato consolidado de todas as suas contas bancárias e investimentos. Também será possível realizar uma transferência ou um pagamento, sem a necessidade de acessar diretamente o site ou aplicativo do banco.
Com o Open Banking, o Banco Central busca aumentar a competitividade entre as instituições financeiras, com a entrada de mais fintechs no mercado para oferecer produtos e serviços a clientes que hoje são atendidos basicamente apenas pelos grandes bancos.

Um exemplo disso, é que se um cliente solicitar um empréstimo para um banco, ele poderá liberar seus dados para que outro banco ou fintech também lhe faça uma proposta, tudo a partir de uma única plataforma, com a circulação de informações, uma fintech por exemplo, saberia que esse cliente quer receber uma oferta de empréstimo, e oferecer uma taxa mais baixa que a praticada pelo banco em que essa pessoa tem conta.

Segundo o Banco Central o processo do Open Banking será implementado em quatro fases. Começa em 30 de novembro de 2020 e vai até outubro de 2021. A expectativa é que ao final de 2021 o Open Banking estará operando plenamente no Brasil.

Por aqui estamos ansiosos. E vocês gostaram dessa novidade?